Docentes

Sala: 1055
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos

Atua nas Linhas de Pesquisa "Poder e diferença" e "Estudos ameríndios, africanos e afro-diáspóricos".  Tem experiência na área de Antropologia rural e da política, com ênfase em Relações familiares, políticas e pessoais no Sertão do Nordeste, com especial atenção a conflitos como as lutas de famílias e o cangaço; aspectos sociais em torno do agronegócio de grãos no Mato Grosso, com especial enfoque sobre as relações de família entre agricultores e seus desdobramentos políticos e econômicos. Coordenadora do Hybris, grupo de estudo e pesquisa sobre relações de poder, conlfitos, socialidades.

Sala: 20
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, Cidades, espaços e mobilidades

Trabalha na área da Antropologia da Política e do Direito, principalmente com os temas: tribunais do júri, jurisprudência e narrativas de violência, direitos humanos, demandas por reconhecimento de direitos, acesso à justiça, profissionais e profissões do direito, sistemas de justiça criminal e criminologia. Coordena o Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR-USP). Coordenou o Projeto "Diálogos antropológico-jurídicos franco-brasileiros" em parceria com o LAJP - Laboratório de Antropologia Jurídica de Paris (entre fevereiro de 2013 e dezembro de 2016). É pesquisadora associada do Núcleo de Estudos da Violência (NEV), onde integra o Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão – CEPID/ FAPESP, de 2013 a 2018.

Sala: 18
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Poder e Diferença

Atua na Linha de Pesquisa de Etnologia Indígena, com ênfase no campo de Estudos Ameríndios. Compõe como pesquisadora o Centro de Estudos Ameríndios (CEstA-USP).

Sala:
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Cidades, espaços e mobilidades

Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Etnologia Indígena, atuando principalmente nos seguintes temas: tradições orais e cosmologias amerindias, políticas indígenas, patrimônio cultural e conhecimento tradicional. Coordena e participa de projetos de pesquisa nacionais e internacionais. Desenvolve atividades de assessoria direta à comunidades indígenas no Amapá e norte do Pará, colaborando com órgãos públicos e organizações não governamentais em programas de formação indígena.

Sala: 1089
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Cidades, espaços e mobilidades

Atua na Linha de Pesquisa de Antropologia das Formas Expressivas e de Antropologia e História. Foi membro do projeto ILICIA - Inscripciones literarias de la ciencia, Universidad de Salamanca (Proyecto concedido por la Junta de Castilla y León), 2011-2013, e do Projeto Arenas culturales: para una historia urbana sudamericana, sediado na Universidade de Quilmes, Argentina (2102-2015). É líder do grupo de pesquisa/ CNPq Coletivo ASA - artes, saberes e antropologia.

http://www.coletivoasa.dreamhosters.com

Sala:
Linha de pesquisa principal: Cidades, espaços e mobilidades

Atua na Linha de Pesquisa em Antropologia Urbana e é conselheiro do Condephaat (Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo) desde 2013 e integra o Núcleo de Apoio à Pesquisa 'São Paulo: cidade, espaço, memória' (USP) desde 2012. Atua nas áreas de Sociabilidade, Redes, Territorialidade, Bairro e Intervenções Urbanísticas.

Sala: 1
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Cidades, espaços e mobilidades

Atua nas Linhas de Pesquisa de Marcadores Sociais da Diferença e Antropologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, mídia, consumo, família, corpo e violência de gênero.

Sala: 2101
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Cidades, espaços e mobilidades, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Doutor em Antropologia pela Universidade de Chicago, seu trabalho se concentra na América Latina e Caribe - especialmente em Cuba e sua diáspora, pensamento social caribenho, e memorialização da escravidão. Possui formação e forte interesse também nos estudos da Europa Oriental e da África. Seus temas de pesquisa são sobretudo: espaço urbano, antropologia da história, simbologia política, nacionalismo, vida social dos monumentos, socialismo real e pós-socialismo, migrações e diásporas.

Sala: 16
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, Cidades, espaços e mobilidades

Atua na Linha de Pesquisa em Antropologia das Formas Expressivas, nas interfaces entre antropologia e teatro, tem interesse por reconfigurações do campo da antropologia suscitadas pela obra de Walter Benjamin. Desenvolve pesquisas em antropologia da performance, antropologia da experiência, e antropologia benjaminiana.

Sala: 2103
Linha de pesquisa principal: Cidades, espaços e mobilidades
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos

Atua na Linha de Pesquisa em Antropologia Urbana e Antropologia e História, com ênfaase em etnografia, cidade, sociabilidade, lazer, religiosidade. É coordenador do Laboratório do Núcleo de Antropologia Urbana da USP (Lab/NAU/USP), de sua revista eletrônica PONTO.URBE e da coleção “Antropologia Hoje” Nau/Editora Terceiro Nome.

Sala: 2
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Cidades, espaços e mobilidades

Atua nas Linhas de Pesquisa em Marcadores Sociais da Diferença e Antropologia da Política e do Direito, principalmente nos temas: movimentos sociais, cultura e política, envelhecimento e periodização da vida, sexualidade e gênero.

Sala: 21
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, Cidades, espaços e mobilidades

Professora do Departamento de Antropologia e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGAS) ambos da USP e Doutora em Antropologia Cultural pela UFRJ. Realizou Pós-Doutorado na Universidade de Princeton e é bolsista produtividade do CNPq, desde 2008. Coordena Acordo de Cooperação Internacional entre a USP e a Stellenbosch University, Africa do Sul. Foi pesquisadora visitante no African Gender Institut, da University of Cape Town (UCT) na África do Sul e Visiting Professor of Public and International Affairs na Universidade de Princeton, Estados Unidos. Foi membro eleita do Conselho Científico da Associação Brasileira de Antropologia (ABA-2011\2013). Coordena o Projeto Pro-África: A Vizinhança nas entrelinhas: alianças e conflitos, trocas (des)iguais e cooperação entre Moçambique e África do Sul. Vice-chefe do Departamento de Antropologia durante duas gestões, (2010/2013). Coordenadora da CoC de Ciências Sociais (USP - 2014/2016). Publicou o livro Razão, Cor e Desejo: uma análise dos relacionamentos afetivo-sexuais inter-raciais no Brasil e África do Sul, Editora Unesp: São Paulo, 2004, graças ao Prêmio EDUSC\ANPOCS para melhor tese de doutorado\edição 2003. Pesquisa e publica sobre os seguintes temas: interseccionalidade; nacionalismo africânder; relações raciais, miscigenação e identidade nacional Brasil e Africa do Sul; ultra-direita e militarismo na África do Sul; raça, gênero e (homo)sexualidade sob a perspectiva da moral e da emoção; Direito, Antropologia e Politica; Direitos Humanos e Antropologia da Africa.

Sala: 22a
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Poder e Diferença, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Atua nas Linhas de Pesquisa:  Antropologia e História, Populações Afro-brasileiras e no Núcleo dos Marcadores Sociais da Diferença. Seu estudos enfatizam temas como história da antropologia, construções simbólicas e imagéticas, etnicidade, e questões raciais.

Sala: 22a
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Sua atuação distribui-se pela etnologia, história e direitos dos índios, escravidão negra, etnicidade, conhecimentos tradicionais e teoria antropológica. Entre suas publicações constam os livros "Cultura com aspas"; "Negros, estrangeiros" e "Os mortos e os outros" ; organizou entre outras obras "História dos índios no Brasil" e "Enciclopédia da floresta". Foi professora doutora da Universidade Estadual de Campinas e professora titular da Universidade de São Paulo, onde é aposentada e colaboradora. Foi full professor da Universidade de Chicago de 1994 a 2009, onde é professora emérita.

Sala: 17
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Docente da Universidade de São Paulo desde 1998, atualmente é professor associado do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, membro do Conselho Científico do Centro de Estudos Ameríndios e professor colaborador do Departamento de Antropologia da Universidade Autônoma de Barcelona desde 2006. Tem atuação nas áreas de Etnologia Sul Americana, Estudos de Parentesco e Métodos Computacionais.

Sala: 1083
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Poder e Diferença, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Pesquisa teoria antropológica e etnologia indígena, com enfoque em parentesco, feitiçaria, política e mitologia. Experiência de campo no Alto Xingu, onde trabalha com os Aweti (tupi) desde 2004.

Sala: 2105
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Teoria Antropológica, atuando principalmente nos seguintes temas: etnologia ameríndia; natureza e sociedade na Amazônia; modos de vida tradicionais no interflúvio Purus-Madeira; regimes de relações dos Mura (Amazônia) no ambiente; história dos índios.

Sala: 22a
Linha de pesquisa principal: Poder e Diferença
Linhas de pesquisa secundárias: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Atua na Linha de pesquisa em Antropologia Urbana e Religiosidade Popular e Instituição Religiosa com ênfase nos seguintes temas: cultura, antropologia, religiosidade, igreja católica e religião.

Sala: 1083
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos

Atua na Linha de Pesquisa em Antropologia das Formas Expressivas e Etnologia Indígena, com ênfase em estudos sobre xamanismo, cosmologia, tradições orais, tradução e antropologia da arte.

Sala: 1077
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Poder e Diferença, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

É mestre (2000) e doutor (2005) em Antropologia Social pela USP, área de etnologia indígena. É pesquisador do Centro de Estudos Ameríndios (CEstA) e do Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA). Foi um dos fundadores e co-editou, entre 1997 e 2007, a revista Sexta-Feira. Suas áreas de atuação são etnologia e história indígena (com foco no problema das cosmopolíticas ameríndias), teoria antropológica e antropologia & cinema.

Sala: 1077
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos

Atua na Linha de Pesquisa em Antropologia das Formas Expressivas, com ênfase em Antropologia Visual, Antropologia da Performance e Antropologia da Música. Suas pesquisas abordam as seguintes temáticas: cinema e violência, música em projetos de intervenção para a infância e juventude, filme etnográfico, produção audiovisual e artística na periferia, música e imigração africana em São Paulo. É coordenadora do Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)  e do  Pesquisa em Antropologia Musical (PAM), vice-coordenadora do Grupo de Antropologia Visual da USP (GRAVI-USP), e pesquisadora do Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (NAPEDRA-USP)

Sala: 1055
Linha de pesquisa principal: Cidades, espaços e mobilidades
Linhas de pesquisa secundárias: Poder e Diferença

Atua nas Linhas de Pesquisa em Antropologia Urbana e Marcadores Sociais da Diferença, com ênfase em antropologia urbana, relações entre campo e cidade, fronteiras urbanas, transexualidades e socialidades. Atualmente, é pesquisadora colaboradora do Grupo de Pesquisa em Etnografias Urbanas (Guetu), da UFPB e membro do Núcleo de Direitos Humanos e da Cidadania da UFPB. Faz parte do corpo editorial da coleção Sexta Feira – Antropologia, Artes e Humanidades.

Sala: 44 (IEB)
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos

Professor e pesquisador em antropologia do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo (USP). No PPGAS/USP, atua principalmente na Linha de Pesquisa "Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento”,  com ênfase em Antropologia da Ciência e da Tecnologia, Antropologia da Natureza e da Modernidade, Estudos Pós-Disciplinares em Multiespécies e Cosmopolíticas, Antropologia e Meio Ambiente, Antropologia do Antropoceno, Teoria antropológica. É coordenador do LAPOD (Laboratório Pós-Disciplinar de Estudos - IEB/LaBieb/USP) e pesquisador do Centro de Estudos Ameríndios (CESTA-USP). Foi um dos fundadores e co-editou, entre 1997 e 2007, a revista Sexta-Feira – Antropologia, Artes e Humanidades.

Sala: 15
Linha de pesquisa principal: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento
Linhas de pesquisa secundárias: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos, Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Atua nas Linhas de Pesquisa Etnologia Indígena e Antropologia das Formas Expressivas, com ênfase em sociedade Bororo, etnografia e imagem, antropologia visual, fotografia e cinema no mundo contemporâneo. Fundadora e coordenadora  do LISA – Laboratório de Imagem e Som em Antropologia entre 1991 e 2020. Coordena o GRAVI - Grupo de Antropologia Visual e é pesquisadora do CEstA - Centro de Estudos Ameríndios.

Sala: 19
Linha de pesquisa principal: Estudos ameríndios, africanos e afro-diaspóricos
Linhas de pesquisa secundárias: Formas Expressivas e Regimes de Conhecimento

Professor associado (livre docente) e pesquisador do Departamento de Antropologia e do Programa de Pós Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo, onde obteve o título de bacharel em Ciências Sociais e os de mestre e doutor em Antropologia. Pós-doutor pela Harvard University onde foi fellow no W.E.B. Du Bois Institute for African and African American Research (2008-9). Pós doutor pela City University of New York (Graduate Center) onde também foi professor visitante como bolsista do Fulbright Scholar Program (2009). Desenvolve pesquisas na área das populações afro-brasileiras, enfocando temas como religiosidade (candomblé, umbanda, neopentecostalismo, intolerância religiosa), relações entre religião e cultura brasileira (festas populares, música, capoeira, literatura, cinema etc.), artes afro-brasileiras e representação etnográfica (trabalho de campo e etnografia em hipermídia). É coordenador do CERNe - Centro de Estudos de Religiosidades Contemporâneas e das Culturas Negras, grupo de pesquisa certificado pelo CNPq -USP. 

Antropologia