• English
  • Português

JÚLIO ASSIS SIMÕES

juliosimoes@uol.com.br

 

Linhas de pesquisa:

Marcadores sociais da diferença | Antropologia da política e do direito

Áreas de Interesse:

Atua nas Linhas de Pesquisa em Marcadores Sociais da Diferença e Antropologia da Política e do Direito, principalmente nos temas: movimentos sociais, cultura e política, envelhecimento e periodização da vida, sexualidade e gênero.

Produções Online: 

Livros e Organizações:

2007 (Org. com Richard Miskolci).Dossiê Sexualidades Disparatadas. Cadernos Pagu, n. 28, p. 9-283.

2004 (com Edward MacRae).Rodas de fumo: o uso da maconha entre camadas médias urbanas. 2. ed. Salvador: EDUFBA/ CETAD, 150 p.

Artigos em livros e periódicos:

2016.O Brasil é um paraíso sexual - para quem?. cadernos Pagu, n. 47, e16475.
 
2015. (com Carlos Guilherme Valle). Apresentação: Dossiê Diversidade Sexual e de Gênero, Memórias e Envelhecimento Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 9, p. 17-30.
 
 
 
2010. (Com Isadora Lins França e Marcio Macedo). Jeitos de corpo: cor/raça, gênero, sexualidade e sociabilidade juvenil no centro de São Paulo. cadernos Pagu, n.35, p. 37-78.

2008.O negócio do desejo. Cadernos Pagu, n. 31, p.535-546.

2007. (com Sergio Carrara)Sexualidade, cultura e política: a trajetória da identidade homossexual masculina na antropologia brasileira. Cadernos Pagu, n. 28, p. 65-99.[English version]

2006. (com Guita Debert).Envelhecimento e velhice na família contemporânea. In: E. V. Freitas et al. (Orgs.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 1366-1373.

2004. Homossexualidade masculina e curso da vida: pensando idades e identidades sexuais. In: Adriana Piscitelli et al. (Org.). Sexualidade e saberes: convenções e fronteiras. Rio de Janeiro: Garamond, p. 415-447.

2003. (com Fernanda Peixoto)A Revista de Antropologia e as ciências sociais em São Paulo: notas sobre uma cena e alguns debates. Revista de Antropologia, v.46, n.2, p. 383-409.

2002.Mulheres, diferenças e desigualdades. Revista Brasileira de Ciências Sociais, n. 49, p. 149-153.